domingo, 13 de novembro de 2011

Luzinha

Cabem-me o sono e a neblina
O anuviamento é minha sina.

3 comentários:

  1. Sina nossa
    de quem cisma de haver-se
    com as palavras.
    (ou seria com a vida?)

    Beijos!

    ResponderExcluir
  2. Mas sua poesia nunca passou em brancas nuvens: ela é planta em terra firme, porém dócil.

    Abraços!

    ResponderExcluir