domingo, 8 de agosto de 2010

Amores

São de amores, de amores,
que cantam os pássaros.
Que sopra o vento, no alento,
na brisa, na vida, nos cantos.
São de amores, louvores,
que sigo, que digo, que sou.
São de amores, amor,
anunciam os trovadores,
da vida, que segue, em nós.

Um comentário: